Como manter a saúde sexual masculina e prevenir distúrbios sexuais?

Exigimos muito do nosso pênis, mas passamos pouco tempo cuidando do seu bem-estar e da nossa saúde sexual masculina. Ainda só um pouco!

Mantenha um peso saudável comendo alimentos saudáveis ​​e naturais e dormindo o suficiente. Reduza o estresse para reduzir os níveis de cortisol e adrenalina que impedem as ereções. Pratique exercícios para o assoalho pélvico como o exercício de Kegel para tratar a disfunção erétil. Fique longe de tabaco e álcool que são prejudiciais à saúde. Mantenha um relacionamento saudável com seu parceiro e opte por uma vida sexual ativa.

O pênis é realmente um órgão notável. É o único órgão que pode mudar sua forma, tamanho e constituição em poucos nanossegundos. Mas se continuarmos a não cuidar disso, pode ser que um dia ele pare de funcionar quando precisarmos!

A má notícia que não pode ser negada é que o bom funcionamento do pênis é afetado por muitos fatores de saúde e, se continuarmos a negligenciá-lo, ele se tornará cada vez menos eficaz ano após ano.

A boa notícia é que você pode manter sua saúde sexual masculina e seu pênis saudável durante toda a sua vida. Com um pouco de esforço, você pode melhorar sua saúde e desempenho sexual.

Aqui estão 05 dicas para melhorar a saúde sexual masculina.

1. Mantenha um peso saudável

Obesidade rouba – literalmente – virilidade, reduz os níveis de testosterona no corpo e prejudica significativamente a sua saúde sexual masculina.

A gordura abdominal converte a testosterona (hormônio masculino) em estrogênio (hormônio feminino). Além disso, depósitos de gordura obstruem os vasos sanguíneos da artéria ao pênis. Como resultado, torna-se difícil manter, ou simplesmente obter uma ereção de boa qualidade.

2. Coma alimentos saudáveis ​​e não processados

Alimentos naturais e saudáveis ​​evitam o acúmulo de depósitos prejudiciais nos vasos sanguíneos que comprometem o fluxo sanguíneo para o pênis.

Escolhas alimentares pobres, consistindo de refeições com excesso de calorias com valor nutricional zero, acabam por levar à obstrução das artérias e, portanto, têm um impacto negativo significativo na função sexual em geral.

3. Gerenciar o estresse

O estresse causa a liberação de dois hormônios, a adrenalina e o cortisol.

A adrenalina estreita os vasos sanguíneos, o que tem um impacto negativo nas ereções. Se você já experimentou ansiedade de desempenho, esteja ciente de que esta “crise” é causada principalmente pela liberação de adrenalina em resposta a um estado de nervosismo.

A secreção excessiva de cortisol, também conhecida por seu efeito estimulante do apetite, causa o acúmulo de gordura abdominal prejudicial à saúde.

4. O tabaco é o inimigo número 1 da saúde sexual masculina

Além do risco de causar câncer de pulmão, o fumo reduz os vasos sanguíneos, prejudica o fluxo sanguíneo, diminui o suprimento de oxigênio e promove inflamação. Em outras palavras, só ele reúne todos os fatores que comprometem todos os órgãos do corpo.

5. Beba álcool, mas com moderação

Em pequenas quantidades, o álcool pode aliviar a ansiedade e atuar como um vasodilatador, ou seja, pode aumentar o fluxo sanguíneo e, portanto, pode melhorar a função erétil.

Mas consumido em grandes quantidades, pode ser um importante fator de risco para a disfunção erétil e para a saúde geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *